Sexta, 22 de Março de 2019
   
Texto

Alagoas registra maior queda do Brasil no número de mortes violentas


Governador também destacou a redução de 31,4% da violência na capital
 
O governador Renan Filho e o secretário de Estado da Segurança Pública, Lima Júnior, apresentaram, durante entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (21), um balanço sobre os números de homicídios registrados em Alagoas. A quantidade de mortes violentas de janeiro a setembro deste ano caiu 26% em comparação com o mesmo período de 2017. O resultado coloca Alagoas como o estado que mais reduziu mortes violentas no Brasil.
 
Segundo o Núcleo de Estatística e Análise Criminal (NEAC), da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), no período citado foram registradas 1.075 mortes por homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte e latrocínio. Já no ano passado, até setembro, foram contabilizados 1.459 casos.
 
Os meses de outubro e novembro também tiveram redução. Em outubro, o número de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI) caiu 28% comparado ao mesmo mês de 2017; em novembro foram 23% de mortes a menos. Em números totais, foram registrados 112 homicídios nos dois meses deste ano, e 156 em outubro e 146 em novembro do ano passado.
 
No total, entre janeiro e novembro, o número de homicídios é de 1.402, enquanto que em 2017 o período registrou 1.922 casos. Se compararmos os números deste quadriênio (2015-2018) com o anterior (2011-2014), observa-se uma queda de 21,4%. Na atual gestão, os homicídios somam 7.014, já entre 2011 a 2014 foram 8.920.
 
Outro número que chama a atenção é a variação da taxa de homicídios por 100 mil habitantes. Em 2011, Alagoas registrava 76,9 mortes por cada grupo de 100 mil habitantes. Em números, isso significou que 2.417 morreram naquele ano. Em 2018, a taxa, até o mês de novembro, está em 46,9 mortes para cada 100 mil.
 
Os dados da SSP subsidiaram o projeto Monitor da Violência, do portal nacional G1, que divulgou nesta sexta-feira (21) um levantamento da situação em todo o país e constatou que Alagoas obteve a maior redução de mortes violentas comparando com o restante do país.
 
“Isso significa a sobreposição de políticas públicas bem-sucedidas que implantamos em Alagoas. O Estado baixou a média para 46 mortes a cada grupo de cem mil habitantes. Esse número já foi de quase 80. O Brasil possui em torno de 30 mortes, em média. A gente quer ficar abaixo da média nacional. Esse é o desafio”, afirmou o governador.
 
O secretário da Segurança Pública recordou que Alagoas passou mais de dez anos registrando índices inaceitáveis de homicídios e era considerado o estado mais violento do país.
 
Para ele, os últimos quatro anos deram nova cara à segurança pública. O setor passou a ter investimentos em pessoal, equipamentos, construções de novos prédios e reformas. Aliado a isso, a integração entre as polícias e as agências de inteligência foi decisiva para conseguir fazer com que operações e outras estratégias tivessem sucesso no enfrentamento ao crime.
 
Ele observou, ainda, que investimentos em educação e prevenção à violência também foram importantes neste processo. “Este resultado é fruto do trabalho de todos que compõem a Segurança Pública. Enquanto vários estados enfrentam graves problemas para combater o crime, aqui estamos colhendo bons resultados e reduções significativas. Além dos homicídios, também reduzimos assaltos a coletivo em Maceió e estamos trabalhando para alcançar resultados em outras frentes”, afirmou.
 
O governador também destacou a redução da violência na capital. “Em Maceió, foram 3.278 homicídios no governo anterior, de 2011 a 2014, contra 2.247 mortes, ou seja, só na capital tivemos mil homicídios a menos, o que representa, em nosso governo, uma redução de 31,4% quando comparado ao anterior”, destacou Renan Filho.
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter

ATENÇÃO

ACESSO À INFORMAÇÃO

Banner

CONVENIO

PESQUISE NO SITE

INFORMATIVOS

Banner
Banner
Banner

DISQUE DENÚNCIA

Banner

LINK CNCG

ALAGOAS EM DADOS E INFORMAÇÕES

Banner