Sexta, 23 de Agosto de 2019
   
Texto

Segurança registra queda de 32,7% no número de homicídios em Alagoas no mês de janeiro

Governador destacou resultado significativo e trabalho conjunto dos órgãos do Estado (Foto: Ascom PMAL)
 
Os crimes de homicídio registrados em janeiro de 2019 tiveram redução de 32,7%, em comparação ao mesmo mês do ano passado. Segundo dados do Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac), da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), Alagoas registrou 109 Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI) nos 31 primeiros dias deste ano, enquanto que em 2018 o mesmo período contabilizou 162.
 
Os números foram apresentados pelo governador Renan Filho durante entrevista coletiva na sede do Complexo de Delegacias Especializadas (DHPP - DRN), em Bebedouro, na manhã desta segunda-feira (4). O encontro reuniu toda a cúpula da Segurança Pública alagoana.
 
Analisando os meses de janeiro dos anos anteriores é possível constatar que 2019 registra a menor queda dos últimos anos. Em 2016, houve 154 homicídios em janeiro; em 2017, foram 208.
 
“A gente observa que, ao longo de quase uma década, o número de mortes no mês de janeiro girou em torno de 200. Cento e nove mortes em janeiro é aproximadamente a metade do que vinha sendo registrado nessa última década em Alagoas. Então, se trata de um resultado muito significativo. Esse é um trabalho coletivo, não só da Secretaria de Segurança Pública, mas também das outras áreas: da Educação, da Assistência Social, do Esporte, da Cultura”, avaliou Renan Filho.
 
Na capital
 
Maceió também seguiu a tendência e registrou redução de 37%. O Neac contabilizou 34 homicídios em janeiro na capital. Em 2018, o mesmo mês somou 54 mortes.
 
“Quando o crime cai em Maceió, ele cai também em Alagoas. Normalmente segue o mesmo comportamento. A gente observa que a redução em Maceió foi ainda mais significativa. Esse é o melhor resultado da década”, destacou o governador.
 
Depois de encerrar o ano de 2018 registrando uma expressiva queda no número de assaltos a ônibus, a Segurança Pública também contabilizou o menor número da série histórica em janeiro. Segundo dados estatísticos, foram registrados apenas nove assaltos a ônibus, uma queda de 63,6% em relação ao ano anterior.
 
Renan Filho recordou que, desde 2017, o Governo do Estado vem adotando uma política específica de acompanhamento e combate a assaltos em coletivos, que envolve a Polícia Militar, a Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Roncam), o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e o Ronda no Bairro. Segundo o governador, esse trabalho conjunto é determinante para a redução dos números.
 
“Foram nove assaltos a coletivos nesse último mês. Trata-se do menor número da série histórica”, comemorou o governador. “O roubo a coletivo é, sobretudo, o crime contra o patrimônio que mais afeta o trabalhador, que é aquele crime que acontece quando o cidadão vai trabalhar e é assaltado dentro do ônibus. Isso é um dano brutal”, afirmou.
 
Em janeiro de 2018, foram 22 assaltos a coletivos – o que já foi considerado um número baixo em relação a anos anteriores. Em 2017, janeiro contabilizou 67 assaltos deste tipo e em 2016, foram 62 ocorrências.
 
Participaram, ainda, da coletiva o delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Sampaio; do Corpo de Bombeiros, André Madeiro; o perito-geral da Perícia Oficial de Alagoas, Manoel Melo; o secretário de Estado da Comunicação, Ênio Lins; e o secretário executivo de Políticas de Segurança Pública, delegado Manoel Acácio Júnior, que representou o secretário da Segurança Pública, Lima Júnior.
 
Lima Júnior se encontra em Brasília (DF), onde participa de uma reunião com o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, governadores e secretários de Estado. O secretário avalia como positivos os resultados alcançados em janeiro pela Segurança Pública e destaca que, este ano, a pasta terá o desafio de bater os próprios resultados.
 
"Encerramos o ano de 2018 com um grande resultado, com 1.521 homicídios, o melhor número da gestão Renan Filho. Agora estamos iniciando 2019 com uma redução muito importante, pois demonstra que o trabalho das forças de Segurança segue firme. Eu só posso agradecer a todos os que fazem a Segurança Pública pelo empenho, pois nada disso seria possível sem o brilhante trabalho que vem sendo feito", disse.
 
Concursos
 
Ainda durante a coletiva, Renan Filho anunciou que o Governo do Estado trabalha para promover concursos públicos para a Polícia Civil, com vagas para delegados e agentes; e para a Perícia Oficial.
 
“Estamos na fase final de organização”, revelou. “Segurança Pública se faz, sobretudo, com investimentos em inteligência, com mais presença nas ruas e com mudança de postura. Esse é o nosso trabalho. Fortalecer a Polícia Civil e a Perícia Oficial vai elevar a capacidade investigativa que, ao meu ver, é fundamental no sentido de quebrar a roda do crime, que é alimentado sempre pela impunidade”, observou.
 
Por fim, o governador recordou que, na semana passada, foram promovidos 367 oficiais e praças da Polícia Militar alagoana, que, somados aos 945 novos soldados que serão formados na próxima sexta-feira (8), totalizam 1.312 promoções, um recorde para a corporação.
 
“Hoje, talvez, sejamos um dos poucos Estados do Brasil que estão, ao mesmo tempo, pagando salários em dia, fazendo concurso público e respeitando a lei de promoções da Polícia Militar. Isso é muito significativo por conta do momento político e econômico que o Brasil está vivendo. Eu espero, em breve, anunciar outras convocações e outros concursos públicos, porque assumi um compromisso com Alagoas e vou cumprir, que é fazer concursos anuais”, arrematou.
 
Com Agência Alagoas
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter

ATENÇÃO

Campanha PMAL

CONVENIO

PESQUISE NO SITE

ACESSO À INFORMAÇÃO

Banner

INFORMATIVOS

Banner
Banner
Banner

DISQUE DENÚNCIA

Banner

LINK CNCG

ALAGOAS EM DADOS E INFORMAÇÕES

Banner