Notícia

POLÍCIA MILITAR

Polícia Militar do Estado de Alagoas
Quinta, 19 Setembro 2019 15:15
PM NA ESCOLA

Oficial da PM-AL compartilha experiência com estudantes do ensino fundamental

Visita da coronel RR Fátima Escaliante faz parte de projeto escolar que combate preconceitos de diversas naturezas

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +

Ela é uma das pioneiras na história da presença feminina na Polícia Militar de Alagoas. Atualmente na Reserva Remunerada, a coronel Fátima Escaliante voltou a vestir a farda da PM na manhã desta quinta-feira (19) por um motivo nobre: compartilhar sua experiência com alunos do 5º ano do Ensino Fundamental da Escola O Patinho Feio, localizada na Ponta Verde. A atividade faz parte do Projeto “Viva a Diferença, Abaixo o Preconceito”. 

A oficial superior contou sua história desde o ingresso na segunda turma de oficiais femininas do Estado, quando tinha apenas 18 anos de idade. Falou sobre os desafios de seu curso de formação na Academia de Polícia Militar de Minas Gerais, onde era uma das três mulheres entre 121 cadetes masculinos. Ela também foi a primeira policial feminina de Alagoas a comandar um batalhão (Batalhão de Polícia Escolar - BPEsc) e a embarcar em uma Missão de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU). Ainda como capitã, aos 29 anos de idade, ela vivenciou a experiência de atuar na Guatemala.

 

A coronel relatou ainda episódios em que batalhou por conquistas dentro e fora da Corporação. Por meio de relatos e fotos, os mais de 20 estudantes puderam conhecer detalhes da caminhada da policial, que também é mãe, se formou em Odontologia pela Universidade Federal de Alagoas e ainda cursou Magistério.

No bate-papo, ela respondeu a uma série de perguntas feitas pelos alunos. A militar encerrou sua participação incentivando a turminha a sempre acreditar, batalhar e nunca desistir dos sonhos. Sem esconder a admiração pela história que tinha acabado de ouvir, uma das estudantes perguntou qual seria a maior realização da convidada. “Tenho muito orgulho de vestir a farda. Cada fase da minha trajetória foi marcada por conquistas, mas, para mim fazer parte da PM é a minha maior realização”, respondeu a coronel Fátima, que após sua participação, recebeu um caloroso abraço coletivo.    


O convite foi feito pela direção da instituição de ensino e foi articulado pela professora da turma, Clarice Rodrigues, que explicou que a temática foi trabalhada dentro do que o currículo do 5º ano propõe. “Estamos trabalhando o respeito às diferenças e o combate a todos os tipos de preconceito na sociedade. Hoje, especificamente, nosso objetivo é mostrar que a mulher é valorosa e que pode, sim, ocupar vários espaços e não poderíamos ter uma representante melhor. A turma gostou e aprendeu muito”, salientou a educadora.