Notícia

POLÍCIA MILITAR

Polícia Militar do Estado de Alagoas
Terça, 01 Outubro 2019 14:14
ASSEMBLEIA LEGISLTIVA

Patrulha Maria da Penha participa das discussões do primeiro Plano Estadual de Políticas para as mulheres Alagoanas

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +
Debate com a sociedade civil organizada iniciou em agosto deste ano Debate com a sociedade civil organizada iniciou em agosto deste ano

Na tarde dessa segunda-feira (30), a comandante da Patrulha Maria da Penha, major PM Danielli Assunção, participou da apresentação e discussão do primeiro Plano Estadual de Políticas para as Mulheres de Alagoas, na Assembleia Legislativa, localizada no centro da capital alagoana.

A audiência pública proposta pela Comissão da Criança e Adolescente, Família e Direitos da Mulher da Casa, em parceria com a Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) e com o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Mulher (Cedim).

A discussão com a sociedade civil organizada iniciou em agosto deste ano, durante audiência realizada pela Semudh e pelo Cedim, no Centro Universitário Maurício de Nassau, e o plano ficou disponível para consulta pública durante 30 dias. No encontro desta tarde, o documento final foi apresentado pela superintendente de Políticas para a Mulher da Semudh, Dilma Pinheiro, e pela presidente do Cedim, Olga Miranda.

Segundo Dilma Pinheiro, “o planejamento é uma iniciativa do Estado para atender as principais reivindicações de todas as alagoanas, por meio da adoção de políticas públicas efetivas em várias áreas, como segurança pública, saúde e educação”.

Durante a audiência, a assistente social Ana Pereira, mestra em Sociologia, fez uma análise da conjuntura e das políticas para as mulheres em Alagoas e, em seguida, a cientista política e professora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Luciana Santana, falou sobre o mecanismo de monitoramento e avaliação de políticas públicas.

Presidente da Comissão da Mulher do Poder Legislativo, a deputada Jó Pereira destacou a importância do plano para garantir avanços em defesa dos direitos das mulheres. “Entendemos que esse plano será mais um importante e documentado instrumento de proteção das mulheres, norteando a construção de uma rede de apoio e ações há muito tempo necessárias e cobradas não só pelas alagoanas, mas por toda a sociedade”, analisou a parlamentar.

Para a comandante da Patrulha Maria da Penha, Major PM Danielli Assunção, “a participação da patrulha Maria da Penha nas discursões ligadas aos direitos das mulheres é essencial, uma vez que à violência doméstica e familiar contra a mulher além de ser um problema da segurança pública é também um problema social, cultural e educacional, portando todos os setores da sociedade devem estar unidos no enfrentamento da violência doméstica”.