Notícia

POLÍCIA MILITAR

Polícia Militar do Estado de Alagoas
Terça, 24 Novembro 2020 13:02
VALORIZAÇÃO

Corporação realiza Solenidade de Migração de Qualificações Policiais Militares Particulares

Evento homenageou os aprovados no processo seletivo para migração de quadros especializados

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +
Ao todo, 103 militares foram aprovados em todas as etapas Ao todo, 103 militares foram aprovados em todas as etapas
A Polícia Militar de Alagoas realizou a Solenidade de Migração de Qualificações Policiais Militares Particulares (QPMP), durante a manhã desta terça-feira (24), no auditório do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), situado no bairro do Trapiche da Barra, em Maceió.
 
O evento teve como finalidade homenagear os 103 militares aprovados em todas as etapas, conforme mérito intelectual, durante a seleção de migração da modalidade combatente para a de especialista auxiliar de saúde e músico, do quadro permanente de praças.
 
A cerimônia teve a participação do comandante-geral da PM, coronel Marcos Sampaio; do subcomandante-geral, coronel Wilson da Silva; do chefe do Estado Maior Geral (EMG), coronel Gerônimo Nascimento; do comandante do policiamento do interior (CPI), coronel Wellington Bittencourt; além dos demais oficiais e homenageados.
 
O processo seletivo foi iniciado no mês de outubro, seguindo o rito dos concursos públicos, com a elaboração e aplicação das provas. Inicialmente foi realizado um exame de suficiência técnica em caráter eliminatório, finalizado com um exame técnico profissional, de maneira classificatória. Os militares aprovados cobrirão as lacunas de especialistas dentro da Corporação, ofertando um melhor serviço interno e para a sociedade em geral.
 
O coronel Marcos Sampaio aproveitou sua fala para relembrar a morte do soldado alagoano Jhonson Bulhões, vítima de latrocínio, durante a noite da última sexta-feira (20), no Estado de Pernambuco, e reafirmar a necessidade da Instituição em ter profissionais qualificados nas áreas especializadas.
 
“Todos nós estamos sentindo a perda de nosso irmão de farda e em momentos como este, precisamos ter um Centro de Assistência Social (CAS) capaz de amenizar as dores de seus familiares e amigos mais próximos. Nossa Instituição dá um passo importante para aperfeiçoar seus serviços, não só visando os próprios militares, mas toda a população alagoana, a qual temos imenso prazer em servir”, afirmou o comandante-geral.