Notícia

POLÍCIA MILITAR

Polícia Militar do Estado de Alagoas
Sábado, 26 Fevereiro 2022 00:45
FOLIA

Live do Bloco Vulcão leva animação para os foliões em mais uma edição

Após 86 anos de fundação, tradicional bloco carnavalesco continua se reinventando para levar boa música à população

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +


Animação, música de qualidade e muita marchinha de carnaval. O tradicional Bloco Vulcão da Polícia Militar de Alagoas entrou em erupção e levou o clima carnavalesco para todos os que acompanharam a apresentação da Banda de Música da PMAL, que pelo segundo ano consecutivo foi feita através de uma live por conta das medidas sanitárias devido à pandemia do novo coronavírus.

 

A transmissão do bloco foi feita ao vivo no canal do portal Na Rede, durante a noite desta sexta-feira (25) e contou com a participação de centenas de telespectadores que puderam acompanhar e matar a saudade das apresentações da Banda da PM e do tradicional Bloco Vulcão, um dos mais antigos e tradicionais blocos carnavalescos de Alagoas, que completou 86 anos de criação neste ano de 2022.

 

AA5B9BA9 4321 47A1 89C2 9CADA36C9B52

 

O Comandante Geral da PM, Coronel Wellington Bittencourt, fez questão de estar presente no evento e reforçou a importância do Bloco Vulcão não só pra Corporação, mas também para toda a população.

 

“O Bloco vulcão faz parte da história de Alagoas. São 86 anos que a nossa banda leva alegria, música boa e promove a integração entre a sociedade civil e a Polícia Militar. Este ano mais uma vez não podemos estar juntos fisicamente, mas ainda assim não poderíamos deixar de levar essa excelente apresentação a cada um de vocês que nos acompanhou”, disse o Coronel Bittencourt.

 

Foram mais de três horas de apresentação onde a Corporação, por meio da 5ª Seção do Estado Maior Geral, promoveu mais uma edição de sucesso do Bloco Vulcão.

 

ACF8A056 FC77 4267 A094 ABE4AE401501

Banda da PM e o Bloco Vulcão

A banda como hoje é conhecida, data do século XIX. Foi criada em 1851 por meio da Lei nº 145 de 02 de junho, no organograma da então Milícia Provincial. A banda esteve presente em episódios como a recepção ao Imperador Dom Pedro II em sua visita à Penedo em 1859. Em 1865, os músicos desfilaram pelas ruas de Maceió prestando homenagem aos Voluntários da Pátria que embarcaram com destino à Guerra do Paraguai. O ano de 1936 foi marcante pelo nascimento do Bloco Vulcão.

 Multidões se juntavam aos músicos durante os desfiles dos blocos carnavalescos. Por lá, a segurança dos foliões era feita pelas patrulhas das corporações militares, entre elas, a Polícia Militar. Após a festa de Momo, muitos militares reclamavam por não participarem da folia por causa do trabalho. Assim sendo, com esta insatisfação, um grupo de músicos da PM, entre eles Isaac Galvão Cruz e José Francelino Teixeira, resolveu criar uma agremiação que desse fim ao problema e desfilasse após o carnaval.

 

4599ABEF 8F4A 4EC2 875B 5741CC057F20

Diante disso, nasceu o Bloco Vulcão, que recebeu o batismo ao som do hino “Vulcão em chamas”, de autoria de um de seus fundadores. Depois de uns anos sem conseguir desfilar, o bloco voltou às ruas, mas novamente se ausentou do carnaval maceioense.

Depois de 1974, já sob a responsabilidade da 5ª Seção do Estado-Maior Geral da PM (Assessoria de Comunicação), o Vulcão voltou a entrar em erupção e ganhou do radialista Edécio Lopes o seu novo hino, Toque de Reunir. Mas foi somente na década de 1990, que aconteceu a volta definitiva do Vulcão às avenidas de Maceió, passando a ser realizado no encerramento das prévias do carnaval, no Banho de Mar à Fantasia.

 

C65356BB 4A7E 40BD 96FC C1DCB518C8F7

Em 2012, a Banda da Corporação foi tombada como Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural Imaterial de Alagoas. E em 2016, quando o Bloco Vulcão completou 80 anos, sendo o mais antigo em atividade, os músicos foram homenageados durante o “Jaraguá Folia”.

 

CD5B58D6 DE3F 4DE2 8830 355C593F0363