Notícia

POLÍCIA MILITAR

Polícia Militar do Estado de Alagoas
Segunda, 14 Março 2022 18:17
INVESTIMENTO

Governo de Alagoas inaugura 35º Centro Integrado de Segurança Pública

Nova unidade está instalada às margens da BR-104, em Rio Largo, Região Metropolitana de Maceió

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +
Comandante da PM recebe das mãos do Governador chaves das viaturas que serão usadas no Cisp de Rio Largo Comandante da PM recebe das mãos do Governador chaves das viaturas que serão usadas no Cisp de Rio Largo

Com informações da Secom Alagoas

Na manhã desta segunda-feira (14), o Governo de Alagoas inaugurou o 35º Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) no município de Rio Largo. A solenidade de inauguração contou com as presenças do Governador Renan Filho; do Secretário de Estado da Segurança Pública, Alfredo Gaspar de Mendonça; e do Comandante Geral da PM-AL, Coronel Wellington Bittencourt.

O prédio é o segundo do tipo II entregue pelo Governo na Região Metropolitana de Maceió (RMM) e está localizado às margens da BR-104, ponto estratégico para a execução de ações ostensivas, fechando o cerco contra a criminalidade e garantindo assim mais policiamento e segurança à população.

“Rio Largo representava umas das cidades mais violentas do Brasil um dia desses. Hoje, ao fim desse ciclo de Governo, nós estamos com a redução de homicídio de 60% em relação aos anos 12, 13 e 14. Um novo tempo da segurança. Esse equipamento vai facilitar o trabalho que tem dado resultado”, explicou o secretário Alfredo Gaspar, reforçando que a cidade saiu da lista das 100 mais violentas para a lista das que mais reduz violência.

“O Cisp vai reforçar esse trabalho de redução na criminalidade. Sob a responsabilidade do 8º Batalhão da nossa Corporação, em conjunto com o pessoal da Polícia Civil, nosso efetivo vai assegurar um serviço com ainda mais agilidade e eficácia. Estamos buscando melhorar cada vez mais o cumprimento de nossa missão e a população é a mais beneficiada com a inauguração desta unidade”, afirmou o Coronel Bittencourt.

Já estão em funcionamento CISPs nas cidades de Boca da Mata, Murici, São José da Laje, São José da Tapera, Girau do Ponciano, Ouro Branco, Cajueiro, Igaci, Viçosa, São Luís do Quitunde, Junqueiro, Pão de Açúcar, São Miguel dos Milagres, Mata Grande, Batalha, Major Isidoro, Messias, Teotônio Vilela, Campo Alegre, Pilar, São Sebastião, Taquarana, Marechal Deodoro, Maribondo, Lagoa da Canoa, Coruripe, Joaquim Gomes, Porto Real do Colégio, Craíbas, Matriz de Camaragibe, Novo Lino, Porto de Pedras, Palmeira dos Índios e Piaçabuçu.

Estão em construção duas unidades do tipo II, em Atalaia e Piranhas, e seis do tipo I, no distrito de Pindorama, em Coruripe, Traipu, Paripueira, Cacimbinhas, Jequiá da Praia e Inhapi, que, em breve, serão entregues à população.

ESTRUTURA

O Cisp do tipo II tem maior capacidade que os do tipo I. Foi concebido para atender as demandas das cidades mais populosas e que possuem localização estratégica para as políticas e ações de Segurança Pública. O equipamento tem um total de 1380 metros quadrados e representa um investimento de R$8,4 milhões em recursos próprios do Tesouro Estadual.

O Cisp de Rio Largo funcionará 24 horas e receberá ainda novas viaturas e reforço no policiamento ostensivo com o Força Tarefa. No local, haverá uma ampla área de recepção para que os cidadãos possam ser atendidos com conforto e agilidade. Os agentes da PM e da Polícia Civil também serão beneficiados com um ambiente de trabalho moderno, espaçoso e que melhora as condições de trabalho.

A PM, por exemplo, possuirá salas para os setores de inteligência, planejamento de operações, postos de identificação, centro de operações (COPOM), vestiários, sala de reunião, reserva de armas e depósito.

Já a Polícia Civil terá salas para o chefe de operações, para cartórios distrital e regional, depósito, alojamentos, vestiários e sala de reunião. Além disso, há os espaços compartilhados como: recepção, copa, sala para confecção de boletim de ocorrência, auditório e refeitório.

O local tem capacidade para 32 presos, divididos em cinco celas para detentos do sexo masculino, feminino e para adolescentes. O Número é quatro vezes maior que o do Cisp tipo I. Há ainda uma sala de identificação utilizada pela Polícia Civil na confirmação de identidade de suspeitos de crimes, sem que eles tenham qualquer contato com as testemunhas.