Notícia

POLÍCIA MILITAR

Polícia Militar do Estado de Alagoas
Quinta, 09 Junho 2022 10:03
RECONHECIMENTO

Capitão da PM toma posse na Academia Maceioense de Letras

Solenidade aconteceu nesta quarta (08) na sede da AML, na Cambona

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +

Além das atividades operacionais desempenhadas para garantir, diariamente, a segurança do povo alagoano, nossos militares também se destacam pela competência intelectual nas mais diversas áreas de conhecimento. Nesta quarta-feira (08), o capitão da PM, Leonardo César Jordão Alves, tomou posse e se tornou o novo membro da Academia Maceioense de Letras. O evento contou com a participação dos sócios da AML, além dos convidados dos novos membros da Academia. 

WhatsApp Image 2022 06 09 at 09.58.38 4

A honraria obtida na noite de ontem entra no rol de conquistas recentes do oficial. No ano de 2019, o capitão passou a integrar a Academia de Letras e Artes do Nordeste Brasileira - Núcleo Alagoas (ALANE/AL). Já em abril deste ano, ele se tornou o novo membro da que se tornou o novo membro da Academia Brasileira Rotária de Letras (ABROL), Seção Alagoas.

Atualmente, o militar se encontra na Academia de Polícia, onde está participando, como aluno, do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais.

Histórico

O capitão Jordão escreve desde quando tinha 15 anos de idade, quando ainda estava cursando o Ensino Médio, mas nos últimos anos após ter ingressado na Corporação tem se dedicado ainda mais ao mundo da poesia. Na Bienal Alagoana de 2013, o militar publicou o seu primeiro livro pela editora Viva que é intitulado “Sentimentos Pesados”. A obra é uma coletânea de textos que versam sobre a sentimentalidade em seus mais variados aspectos, que falam sobre o tempo, o amor, a vida, a loucura, e muitos outros assuntos.

Já em 2017, também durante a Bienal Internacional, o policial publicou o livro “Militância Poética”, pela editora Autografia. Na obra, o oficial amplia as possibilidades narrativas das tão distintas manifestações de que se compõe a vida humana. “Com inspiração e competência de poeta, retratei em versos o cotidiano, abordando, de forma sensível, aspectos fundamentais da existência humana. Uma antologia repleta de sentimentos, percepções e lembranças”, afirmou o tenente Jordão.